2017 ano 8

Pesquisar este blog

Translate

sábado, 24 de agosto de 2013

Liberdade e dinâmica psicológica em Sartre

Liberdade e dinâmica psicológica em Sartre

Freedom and dynamic psychology in Sartre

Daniela Ribeiro Schneider
Psicóloga, Mestre em Educação (UFSC), Doutora em Psicologia Clínica (PUC-SP), Professora do Departamento de Psicologia da UFSC.

RESUMO
O artigo aborda a contradição entre o fato de o homem ser ontologicamente livre, mas, ao mesmo tempo, experimentar-se psicologicamente “determinado”, como se fosse compelido a certos comportamentos indesejados. Como é possível compreender tal paradoxo? Para tanto, o artigo aborda: 1) a proposta de Sartre, de uma nova perspectiva para a psicologia clínica, estabelecida a partir de interlocuções com a psicanálise freudiana; 2) a história de um indivíduo, que utilizaremos como “estudo de caso” no transcorrer de nossa explanação, especificamente a biografia de Jean Genet, escrita por Sartre; 3) o conceito de liberdade na concepção sartriana e suas implicações na compreensão do humano; 4) a questão da dinâmica psicológica e seus desdobramentos para o entendimento dos impasses psicológicos. Com esses elementos, forneceremos alguns subsídios dessa teoria buscando elucidar como são possíveis tais contradições.
Palavras-chave: Jean-Paul Sartre; Jean Genet; Liberdade; Dinâmica psicológica; Psicologia existencialista.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Ato Médico: Profissionais da saúde fazem manifesto em defesa dos vetos da Dilma

As palavras de ordem “Congresso, presta atenção! Manter o veto é saúde pra nação” e “Dilma vetou, a saúde gostou” deram o tom da manifestação que reuniu mais de mil pessoas nesta terça-feira (6/8) na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. Profissionais de 13 áreas da saúde, usuários e estudantes solicitam aos parlamentares a manutenção do veto à Lei 12.842/2013, que regulamenta a atividade médica no País, conhecida por Ato Médico.
O grupo se concentrou em frente à Biblioteca Nacional e fez uma caminhada rumo ao Congresso Nacional portando faixas e cartazes em defesa dos vetos presidenciais ao Ato Médico. “Juntas, as profissões têm força e podem conseguir a manutenção e um direito que é de todas (os) profissionais e da sociedade”, alegavam os manifestantes.
Durante a manifestação, a conselheira do Conselho Federal de Psicologia (CFP), Cynthia Ciarallo, frisou que a saúde não pode ser restrita a um único campo de conhecimento ou área profissional. “Sem os vetos, a saúde perde e compromete o SUS [Sistema Único de Saúde]”, disse.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

ABAIXO-ASSINADO PELA MANUTENÇÃO DO VETO PARCIAL DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF AO PL DO ATO MÉDICO

Os vetos da Presidenta Dilma Rousseff à Lei nº 12.842/2013, conhecida como Ato Médico, que dispõe sobre o exercício da Medicina, agora serão apreciados em sessão conjunta do Senado e da Câmara dos Deputados. O trâmite está previsto no parágrafo 4º, artigo 66, da Constituição Federal, que estabelece: "O veto será apreciado em sessão conjunta, dentro de trinta dias a contar de seu recebimento, só podendo ser rejeitado pelo voto da maioria absoluta dos Deputados e Senadores, em escrutínio secreto".
Para que Deputados e Senadores mantenham os vetos da Presidenta, envie e-mail para todos, explicando que esses pontos vetados são prejudiciais à população e aos demais profissionais de saúde. CLIQUE AQUI